Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade profundamente doente.
do Jedi Krishnamurti

A casa está aberta (e as assinaturas, também)!
 

Afinal, que porra é essa?

É uma sociedade, ou melhor, uma sociosfera. Nada disso de ser secreta. Somos rede.
É como um clube aberto a qualquer um que sintonize. Sua comunidade. Sua tribo. Os manos e as manas, os caros e as caras, estão aqui.
É podcast e webinar.
É vídeo-aula e entrevista.
É ao vivo e é gravado.
É vídeo, textinho, textão e mp3.
Vai ter sonzera rolando.
É curso e curadoria ao mesmo tempo.
É filosoball, politiquês e ciência aberta. Mas o papo é de rua, não me venha com palavras difíceis. Aqui é genial quem transforma o complicado em fácil e o complexo em simples.
É papo de buteco sobre novas formas de viver, sobre descobrir e inventar novos mundos, sobre questionar o status quo.
Ah, sim, vai ter fermentados e destilados servidos no balcão.
Vai ter papo sério, zueira, paiero e charuto.
E ainda vai ter uma revista que não é virtual. A porra é real, é física, vc pega e ela pesa, e vai ser entregue na sua casa, todo mês.
Uma revista pra inspirar, pra encantar e... pra ser destruída!
Uma revista que alimenta sua alma, ativa suas ideias e ao mesmo tempo tem a voracidade de querer criar um novo mundo. Um não, vários mundos. Aí mesmo, partindo da sua casa, do seu trabalho, mas pode ser também na praça, no banco da calçada, no metrô, no ônibus, no banheiro público.
Tudo isso é feito junto e com você.
Você estará nos áudios, nos vídeos, na revista, se quiser, é claro. Mas mesmo sem querer, estaremos nos encontrando no fluxo social que nos conecta.
Curtiu? Empolgou? Então chegou sua hora. Vem pro Rebeldes Criativos.

 
Tá na dúvida?
Então vem resolver suas crises agora!

Isso aqui não é pra convencer ninguém de nada. É pra pessoas de cabeça aberta que topam encarar desafios novos e colocar em cheque o que o status quo acredita, o mundo que vive, a realidade que forma.

Vamos desconstruir conceitos e identificar as armadilhas inoculadas em nós pelos milênios de cultura patriarcal, guerreira, sacerdotal, hierárquica e autocrática! Vamos questionar ideias, tais como:

- Que a igualdade sócio-econômica é condição para a liberdade política;
- Que tudo tem uma hierarquia natural e que deve ser seguida;
- Que todos fazemos parte de uma grande unidade cósmica;
- Nossa repulsa moral sobre quem possui vícios, fala palavrão, ou se comporta de maneira diferente da convencional;
- Nossa mania de pureza, de ordem e controle;
- Nossa crença que existe algo como uma natureza humana e que nela está a origem do homem ser o lobo do homem.

Aqui será difícil colar se faz parte de uma tribo de doutrinados, vacas de presépio, seguidores de líderes ou gurus, viajantes da espiritualidade “paz e amor”, das pessoas que evitam conflito, do falar manso e bonito, das gentes que gostam de aprisionar as mentes e os corpos de outros, burocratas do conhecimento, sabedores dos mistérios do mundo, meritocratas de qualquer espécie funesta, conspiracionistas, alienígenas, elementais, cascões, adeptos, avataras, iluminados, extra e intraterrestres, nascidos em agartha, shamballah, órion, plêiades, demônios ou anjos. Todos vocês, caiam fora em nome daquele marginal maluco da Galileia conhecido como Jesus, ou estejam abertos a uma avalanche de ideias contra-intuitivas!

Este é um chamado para aqueles que se reconhecem, simplesmente, humanos.
Este é um chamado para este fluxo que nos sintoniza e nos torna sensates um do outro, Rebeldes Criativos.

Prestou atenção? Depois não vai dizer que não avisei.

 
E aí? É pra você?

Para quem gosta do caos, se encontra na bagunça, tem facilidade para identificar padrões, pensa de forma complexa, sistêmica (ainda que eu ache que vai ter um monte de mané que acha que pensa assim mas, na real, nem de perto! rs).

É para quem se emociona facilmente, para quem se permite chorar, para quem vê a humanidade nos pequenos gestos, na empatia humana, na gentileza, na delicadeza.

Também é para quem se conforta com sua sombra, troca ideia com seus demônios, vê beleza no grotesco, monstruoso e assustador. É para quem enxergou que o medo aterroriza o próprio diabo, pois reside no fundo da própria alma dele.

Somos Rebeldes Criativos porque pensamos diferente do status quo, inquietos, pensamos estar desajustados por muito tempo porque não nos conformamos com o mundo em que vivemos. Mas não queremos mudar o mundo. Isso não é mais necessário. Na sociedade-em-rede são múltiplos mundos. Criamos o nosso próprio mundo em sintonia e sinergia com outros rebeldes criativos, viajantes destes interworlds do cosmos social no espaço-tempo dos fluxos.

Seguimos desobedientes pelo nosso não-caminho. Não seguimos as pegadas ou os córregos que formam açudes. Seguimos como redemoinhos de água no rio sempre a correr.

Não nos submetemos a qualquer mestre, ser humano ou deus, que não faça parte do espírito livre que habita no entre-nós. Não nos interessa sermos mais que humanos, um super-homem ou alcançar uma condição divina, pois nossa espiritualidade terrestre preenche nossos corações com o amor emergente de nossa amizade sincera.

Então desobedecemos a todos estes criadores de narrativas, codificadores de doutrinas e colonizadores de consciências, que tem pavor do desconhecido, do imprevisível e de tudo que escapa de seu controle.

Nos reconhecemos por sintonia, sem necessidade de símbolos, hinos, cumprimentos ou bandeiras. E dessa forma cocriamos, por sinergia, novos mundos sociais, nossa humanidade, como pessoas comuns movidas no fluxo do simbionte social.

Seguimos desobedientes a qualquer ordem preexistente, que nos sujeite a qualquer tipo de hierarquia, disciplina, obediência ou fidelidade. Somos livres porque somos infiéis. Somos filhos da ordem emergente animada pelos fluxos de nossa convivência não-guerreira. Por isso mesmo, não compramos qualquer guerra, e se há um inimigo, você é o inimigo.

Nos achamos quando nos perdemos na multidão, pois nossa pessoa é fluxo e muitos. Estamos aqui, ali e acolá, plantando nas praças, brincando nas ruas, bebendo nos botecos, contemplando os prédios e as montanhas, nos grupos do facebook, ao fundo dos selfies das outras pessoas, nas casas colaborativas, dançando no meio-fio de avenidas, cantando com os pássaros ao amanhecer.

Não temos heróis ou santos, somos a pessoa comum na história lírica, não épica, que se permite modificar pelo outro-imprevisível, um qualquer, aquele que é, fractalmente, toda humanidade, e não alguém laureado por se distanciar dela.

Seguimos desobedientes, profanos, sujos, impuros, ignorantes dos mistérios que se ocultam no Sanctum Sanctorum, porque nenhuma sabedoria celeste, angélica ou divina irá regular nossa humanidade, transformando-se nas doutrinas que legitimam as autocracias.

Somos rebeldes criativos. A pessoa que somos é a primeira de uma nova espécie social.

Você está pronto pra isso? Na dúvida, aceita meu convite. Você pode entrar e se ver que não é pra você, pede pra sair! Na buena, suave. Mas tenho certeza: você pode e vai se surpreender.

 
Sobre o que vamos conversar

No mínimo, serão coisas bem diferentes das que você pode estar acostumado. O Rebeldes Criativos é para quem se aborreceu de fazer sempre as mesmas coisas que todo mundo faz, como se estivesse programado pela Matrix, e quer - e sente que pode - se rebelar, desobedecer e abrir caminhos inéditos de vida e convivência social.

Tudo que vamos fazer, falar, escrever, sentir, ouvir, pensar, fumar e beber será atravessado pelo fluxo de 5 temáticas principais. Veja sobre o que é cada uma:

 
1. Conviver

Para quem já se cansou das mesmas conversas, dos mesmos programas que costumam fazer os seus grupos de amigos, conhecidos, vizinhos e colegas de trabalho e quer estabelecer relações humanas mais plenas, mais criativas e mais prazerosas de convivência social. Ensaios sobre a sociedade-em-rede, o que muda no mundo, glocalização, a desobediência e o desaprender para escapar da matrix (hierarquia), inovação em comunidades, desenvolvimento local.

 
2. Aprender

Para quem sente que a educação tradicional não atende mais às necessidades das pessoas nos mundos hiperconectados e altamente interativos que estão emergindo neste terceiro milênio e quer experimentar novas formas de livre-aprendizagem que já são possíveis numa sociedade-em-rede. Livre-aprendizagem, visão interativista de como aprendemos, unschooling, conceito de pessoa, o que é o humano e o que nos humaniza, inteligência tipicamente humana, criatividade, invenção, inovação, colaboração.

 
3. Pazear

Para quem não acredita mais na velha política, não suporta lutar contra outras pessoas para defender ideias que nunca se concretizam e gostaria de experimentar uma nova política em que a paz fosse o caminho e a democracia um modo-de-vida cotidiano (na família, na escola, nas organizações sociais, nos locais de trabalho e não apenas um modo de legitimar os governantes de sempre). A relação entre redes e democracia, a democracia como modo-de-vida, modos pazeantes de regulação de conflitos, a política na sociedade-em-rede etc.

 
4. Fluir

Para quem não vibra mais com os modos como vive sua dimensão mística e gostaria de experimentar sua conexão com um domínio mais amplo de relações de existência, inclusive por meio de formas pós-religiosas de espiritualidade. Vamos ressignificar muito do que se entende nas várias tradições espiritualistas, falar sobre a origem da hierarquia, "matar o buda", não seguir mestres, emoção emergente, simbionte social, sintonia&sinergia etc.

 
5. Empreender

Para quem não se alegra mais com seu emprego atual e gostaria de se lançar em novos empreendimentos não hierárquicos, atuando em rede de modo mais colaborativo do que competitivo, nos quais a diversão e o prazer não precisam ser separados do trabalho. Como organizar uma empresa em rede, gestão horizontal, gestão para inovação, criando ambientes cocriativos, capacidade de se adaptar tempestivamente às mudanças do mercado etc.

 
Entenda na prática

Ok, agora vou explicar a estrutura e a prática sobre onde tudo isso que falei aqui vai funcionar.

Vídeos semanais

Então, toda semana teremos um vídeo. Pretendo que quase a totalidade desses vídeos seja ao vivo e sempre com alguém junto (um dos Rebeldes Criativos). Mas poderá ter também no formato de webinar, entrevistas, vídeos gravados ou qualquer outro formato que role no momento.
Em cada vídeo semanal desses vamos falar sobre um ou mais assuntos relacionados com estes 5 grandes temas com a pegada que estou descrevendo por toda esta página (leia lá no começo desta página novamente, pois é aquilo!).
Quando será? Não sei! Pode ser qualquer dia da semana, em qualquer hora. Eu vou avisar algumas horas antes e quem puder estar junto naquela hora vem (e nunca todos podem estar juntos na mesma hora, por isso a coisa será fluída, sem nada pré-fixado), e quem não puder, vai poder assistir a gravação que vou disponibilizar na área de membros que você vai ter acesso.

Área de membros

No meu site (marcelomaceo.com) criei uma área de membros exclusiva para os assinantes do Rebeldes Criativos. Lá vou subir tudo:
- os vídeos semanais gravados
- os trilhas de áudio desses vídeos (para quem gosta apenas de ouvir)
- os textos, livros, artigos, papers, infográficos, ebooks, imagens, links ou qualquer outra coisa que role durante a conversa como referência.
- os materiais exclusivos que vou produzir para você (depois vou falar mais sobre isso)

Grupo no Facebook

Tem um grupo no Facebook chamado Rebeldes Criativos que todos que sintonizam com essa parada fazem parte. Por lá vai rolar toda nossa interação sobre tudo. Vamos ver os comentários um dos outros, vamos dar continuidade à discussão de ideias, vamos indicar coisas loucas que vemos por aí, inovações, intervenções urbanas, esculturas sociais, novos mundos sociais se prefigurando, enfim, vai ter de tudo que nos sintoniza e pode sinergizar em projetos em comum…

Nossa tribo

O ponto alto de tudo isso aqui é poder conectar eu e você com várias outras pessoas sintonizadas com todas essas ideias. E se estamos conectados e sintonizados, porque não podemos sinergizar em empreendimentos em comum? Se você está produzindo algo sintonizado com o Rebeldes Criativos ou se desejar criar parcerias com outros rebeldes para empreender em rede, eu vou disponibilizar todos os nossos canais de comunicação para você divulgar e poder fazer acontecer!

Newsletter

Meu email será um canal de comunicação importante com você. Pois através dele reforçarei todos os avisos, novidades, links de acesso, materiais etc. Fique ligado.

Revista

Sim, todo mês vou enviar uma revista IMPRESSA à todos Rebeldes Criativos. Vai chegar aí no seu endereço. Só que não vai ser uma revista focada em conteúdo não (apesar de poder ter algo aqui ou ali). É uma espécie de revista vírus. É pra ser espalhada. É para provocar. É para intervir. É para ser um instrumento de mudança. Vê se não vai guardar a revista, pois ela é pra ser destruída. Suas páginas devem ser espalhadas pelo seu bairro, na rua, ou então deixe a revista em locais públicos para qualquer um achá-la. Ela será cartaz, diário, lambe-lambe, fará ativismo, denúncia, vai alegrar o dia de quem ler, vai tocar, revoltar, inconformar, enfim, será o meio pelo qual daremos concretude às nossas ideias. Esta revista será feita por todos nós, fermentada durante nossas interações, vídeos, choros e risos.

ATO

Em cada edição da revista temos, não uma missão, mas um ATO. Um ato é tipo uma missão (é que odeio essa palavra, rsrs…), algo que todos compartilham e topam fazer para mudar o mundo glocal. É uma prática. Um ato é uma intervenção, parte da escultura social que todos estão fazendo. É um small bang! Este ATO mantém acesa a chama da SINTONIA e alimenta a SINERGIA do movimento Rebelde Criativo: a revolução da pessoa!

Vou retribuir com descontos: gentileza gera gentileza

Eu faço várias coisas, são projetos pessoais, outros em co-autoria com amigos, e tenho trocentas ideias fazendo barulho na gaveta querendo sair pro mundo! Neste momento, no ar, já tem o Para onde vai a educação, o curso Humana.Social, o Novos Pensadores, Nabucofin, o Sem Doutrina, Mentorias em aprendizagem, Consultorias em marketing digital e inovação, Artes Digitais semanais do Devir impressas em fine art e por aí vai.
Bom, todo assinante Rebelde Criativo vai me ajudar muito, muito mesmo, a continuar viabilizando tudo isso e muitos outros projetos. Por isso que eu garanto um descontaço para qualquer pessoa que for assinante Rebelde Criativo e desejar adquirir qualquer outro projeto em que eu também esteja envolvido. Bom demais!

 
Assinatura Rebeldes Criativos está neste momento por R$ 137 mensais, tudo incluso.
 
Sua perguntas respondidas

1) Se eu não quiser mais continuar, como faço para cancelar minha assinatura?
Para cancelar é só enviar um email para info@marcelomaceo.com que eu resolvo tudo para você.

2) Por que não têm o custo do frete?
Já está incluso na assinatura o envio da revista pra você, todo mês, para qualquer lugar do Brasil!

3) Se eu quiser adquirir mais revistas no mês, eu posso?
Claro! É só dizer antes 'do mês em vigência acabar quantas deseja. Isso é ótimo, pois você pode guardar uma para você, e as outras usar para espalhar por sua cidade, entregar aos amigos, família, no trabalho etc.

4) Eu já tenho um negócio ou produto, posso divulgar no Rebeldes Criativos?
Yes! Só precisa ser algo sintonizado com a nossa proposta.

5) Onde eu posso encontrar as gravações dos vídeos semanais já realizados e outros materiais?
Através da área de membros do site marcelomaceo.com. Assim que você realiza sua assinatura, recebe um email com todas as instruções de acesso.

 
Assinar por R$ 137 mensais
 
Umuntu ngumuntu ngabantu
"uma pessoa é uma pessoa através de outras pessoas"
Máxima Zulu
>