Saiba tudo sobre Fine Art

certidicadoa
Certificado de Autenticidade
12 de outubro de 2017

Quando falamos Fine Art podemos estar fazendo referência a duas coisas.

1) As belas artes;
2) Ao processo de impressão fine art.

Sobre as belas artes, temos várias referências e formas de expressão, entre elas:

  • Esculturas;
  • Poesias;
  • Músicas;
  • Arquitetura;
  • Fotografias;
  • Teatro;
  • Pinturas;
  • Dança;
  • Cinema.

Agora, fine art ou giclée também são palavras usadas para definir um processo de impressão que transfere fotografias, pinturas ou arte digitais para papéis e outras mídias com qualidade museológica através de impressão jato de tinta.

Algumas pessoas utilizam a expressão giclê adaptada à lingua portuguesa para que essa seja pronunciada como a palavra de origem francesa. O termo giclée é uma palavra de origem francesa e que foi utilizada pela primeira vez, em matéria de arte, em 1991 pelo artista americano Jack Duganne, pioneiro do processo. A origem da palavra giclée vem do verbo francês gicler que em poucas palavras quer dizer espirrar, jorrar. Essa palavra descreve perfeitamente o processo, onde gotículas de tinta são “espirradas” sobre as bases.

Com o tempo, a tecnologia de impressão avançou de tal maneira que atualmente é possível recriar toda a exatidão e beleza de uma obra de arte, e ainda com uma durabilidade de centenas de anos.

Para isso, há um rigoroso processo técnico que contempla:

  • Impressora de alta definição;
  • Tinta de qualidade;
  • Papel adequado;
  • Monitor calibrado.

 

As impressoras

i-gjLXC3D-LAs impressoras para fine art ou giglée possuem 12 cores de impressão (qualquer outra impressora normalmente usa apenas 4 cores) o que por si só já garante nuances e profundidades não encontradas em nenhum outro lugar.

Funcionam através de micros jato de tinta que regulados sob determinada pressão (cerca de 4 milhões de microscópicos pingos de tinta por segundo) são capazes de trabalhar com papéis de fibra de algodão com diversas gramaturas, texturas, papéis de aquarela, canvas, tecidos e outros.

Esse processo requer um gerenciamento minucioso dos equipamentos e dos insumos utilizados, além de atenção de cuidados especializados. O resultado é surpreendente e único, e essa técnica pode ser utilizada tanto por fotógrafos como artistas visuais.

Esta tecnologia é considerada o que há de mais sofisticado em termos de impressão para artes gráficas. Todo o material e equipamento, incluindo impressora, tintas pigmentadas específicas e papéis são importados. Os principais fornecedores de papel estão localizados na Alemanha, Itália, Japão ou França, e a mídia é especialmente preparada para receber tintas de alta duração.

 

Os papéis e telas

Os papéis utilizados em Fine Art possuem uma orientação para armazenamento que seguem o recomendado pela francesa Canson, que é a empresa que escolhi para minhas artes depois de uma longa pesquisa de mercado. Tais papéis só são manuseados com o auxílio de luvas, pois esses tipos de papéis são muito sensíveis e irão gravar suas digitais facilmente caso você encoste nele sem a devida proteção. Além disso, a oleosidade da pele pode causar danos aos papéis.

As impressões ficam no processo de secagem por um período mínimo de 24 horas, dependendo do tipo de mídia utilizada, para cura adequada das tintas.

Para as impressões que disponibilizo, decido por dois tipos de mídias que são as que melhor se adequaram ao tipo de arte e técnico que utilizo.

Canson Infinity Edition Etching Rag 310 gsm Mate é um papel Fine Art 100% algodão com uma textura suave, reminiscente do original e autêntico papéis para desenho comercial e gravura a água forte. O papel possui o mais puro tom branco disponível no mercado, sem Agentes de Branqueamento Óptico, também denomindados ABOs. Agentes de Branqueamento Óptico são branqueadores artificiais que se deterioram com o tempo. Canson Edition Etching Rag oferece uma nuança de sombreamento de alta estabilidade e resistência ao tempo através de minerais naturais.  Este papel de qualidade de museu oferece pretos profundos, excelente nitidez de imagem, graduação de cor otimizada e seus grãos leves únicos o tornam ideal para um trabalho detalhado de impressão, fotografias coloridas e excepcionais retratos em preto e branco.

Já o Canson Infinity PhotoArt ProCanvas 395 gsm Water Resistant Mate Fosco é uma tela/canvas de uma escolha ideal para impressão a jato de tinta e não contém branqueadores óticos.  Este canvas com qualidade verdadeira para arquivagem é composto de uma tela polialgodão e de um fundo microporoso. Este canvas resiste à agua e é destinado aos profissionais em busca de uma tela capaz de reproduzir, com precisão, as reproduções de arte mais exigentes, onde a qualidade é a palavra-chave.

papel

 

O pigmento Fine Art

A tinta pigmento mineral possui um alto grau de pureza e o tamanho de sua partícula é menor que 0,2 microns! Esta gota de tinta possui uma uniformidade com ZERO variação, ou seja, a cor do centro da gota é exatamente igual a extremidade sem a mínima variação. É exatamente isso que ajuda a dar uniformidade às cores proporcionando uma qualidade nos mínimos detalhes. Uma tinta pigmentada original em um bom papel tem durabilidade superior a 250 anos segundo um importante instituto de pesquisa independente. Wilhelm ImagingResearch (WIR)

A qualidade e o tipo de tinta influenciam demais o resultado final. Por isso, para as impressões Fine Art são somente utilizados produtos originais. Quanto ao tipo de tinta, somente é utilizada a pigmentada. Diferente da tinta corante, as tintas pigmentadas não penetram no papel, elas “grudam” sobre a superfície. Assim, cada gota de tinta que tocar o papel vai se manter no local exato em que foi despejado. Além disso, as tintas pigmentadas são muito mais resistentes à luz e à água, o que é excelente para a conservação correta das obras de arte.

 

Durabilidade

wilhem_200Além disso, ainda há a preocupação com a durabilidade das impressões, pois se a obra de arte se deteriorar rapidamente, perderá seus aspectos originais.

A durabilidade das impressões Fine Art que disponibiliza aqui é superior a 250 anos (!) desde que produzida por papel e tinta homologados como as que utilizo, e observadas as normas de conservação específicas, como por exemplo: nunca expor diretamente ao sol, a água ou umidade excessiva. Para limpar a tela, passar somente um pano livre de fiapos, macio e seco.

A Canson Infinity engloba uma gama de mídias Digital Fine Art que são as que utilizo, e que excedem a norma ISO 9706 e que foi desenvolvida para atender galerias e museus nos requisitos de duração. O estudo completo está neste link e um resumo você pode encontrar abaixo:

wilhelm_0

 

Calibração do Monitor

A calibração correta do monitor é essencial para que as cores que você vê na tela não apresentem diferenças na hora da impressão. Isso acontece porque o monitor emite sua própria luz, enquanto a impressão absorve a luz externa. Essa diferença de luminosidade pode causar “defeitos” nas tonalidades da obra na hora de imprimir.

Por isso é que todas as imagens disponibilizadas aqui no site, apesar de serem próximas, não podem representar com 100% de exatidão como será na impressão. A calibração do monitor ligado à impressora Fine Art é feito através de um espectrofotômetro e uma vez que a calibração não dura pra sempre, os monitores são recalibrados regularmente dentro da mesma especificação de contraste, luminância e base de branco. E para cada combinação de papel e impressora utilizamos os perfis ICC associados e recomendados.

 

Parceiro de Impressão

Canson-Certified-MasterDepois de pesquisar simplesmente em todas as empresas especializadas em impressão Fine Art existentes no Brasil, escolhi trabalhar em parceria com a Papaya Imagens.

O que levou a esta escolha foi um mix de vários fatores que envolvem: certificação internacional, atendimento, localização, valores, qualidade, tipo de impressora, tinta e papéis utilizados etc.

A Papaya Imagens é um laboratório certificado internacionalmente pela Canson, através do programa Canson® Infinity Certified Print Lab.

Sans-titre-1_1

O CANSON CERTIFIED PRINTING é concedido aos estúdios de impressão que seguem todos os requisitos de qualidade. Foram anos sob avaliação até a visita dos técnicos da Canson que realizaram uma auditoria técnica na qual vistoriam minuciosamente o estúdio desde o manuseio de papel até o controle de cor e calibração das impressoras fine art.

Com isso, os clientes têm a garantia de qualidade de todo o processo de impressão Fine Art, seguindo o mais alto padrão internacional e utilizando os melhores substratos de impressão disponíveis (tintas, papéis e canvas). Para fazer parte do programa, a Papaya Imagens observa regras internacionais.

Quando ocorre uma impressão é gerado um registro reconhecido internacionalmente através de uma marcação em relevo e um certificado com numeração única com registro de tiragem, tipo de papel e assinatura do autor e do impressor, além de entrar na base de dados de obras certificadas da Canson Certified Printing. Esses dados são validados e é emitido um certificado, entregue ao cliente. Nele consta o número-chave da obra, para que se possa acessar online os detalhes da certificação, dando segurança total aos compradores e vendedores daquela obra. Saiba mais sobre o certificado entre junto com a obra NESTE LINK.

 

E para conhecer mais sobre meu trabalho em fine art, vem junto pro DEVIR.