Novas experiências, conhecer pessoas, inventar conhecimentos e sempre se extasiar diante do desconhecido e inovador.

 

Em beta, testando, explorando, investigando, criando, inventando, motivado pelo desejo e descobrindo novos caminhos


  • Vida em loading...99%

2017

Em fevereiro inicia juntamente com Augusto de Franco a Mentoria Humana.Social, sobre o programa de aprendizagem que aborda como criar ambientes favoráveis à aprendizagem criativa.

Inicia a produção de um novo projeto para Dagobah - Inteligência Democrática: Democracy Unschool. Um ambiente com vários itinerários para aprendizagem-livre sobre democracia.

Em março, juntamente com os parceiros Augusto de Franco e Marcelo Alonso, cria a ENTERPRISE, que fornece consultoria para empresas que desejam resgatar o espírito da aventura humana em suas empresas, criando um processo de evolução cultural, cujo objetivo é exponenciar o capital humano da empresa, modificar seu ambiente social, reduzindo os custos invisíveis, aumentando a sua inovatividade e sua capacidade de adaptação tempestiva (ou seja, a sua sustentabilidade) às grandes mudanças que estão ocorrendo agora (e para as que ainda virão).

Em julho começa a esboçar um projeto autoral chamado DEVIR - sua entrada para mundos imprevisíveis, com lançamento previsto ainda para 2017. Semanalmente passa a escrever narrativas que abordem situações e temas relacionados com a sociedade-em-rede. Também passa a criar ilustrações exclusivas para cada narrativa, possibilitando a venda através de impressões fineart.

Em agosto lança um novo projeto juntamente com Augusto de Franco chamado SEM DOUTRINA - introdução à democracia. Um programa de aprendizagem enviado por email para as pessoas que, semanalmente, responde 30 perguntas recorrentes sobre democracia.

Inicia com Augusto de Franco um trabalho para a empresa Shire Farmacêutica, criando vídeos-semente sobre a sociedade-em-rede, palestra e aplicação de interactive cocreation em evento para stakeholders da empresa.

2016

Em dezembro, inicia com outros membros da Escola-de-Redes o projeto de NabucoH (Health). Um sistema alternativo para quem busca atendimento de saúde sem estar sujeito ao controle e taxas exercidas pelos convênios médico-hospitalares.

Nabucodonosor lança seu primeiro sistema alternativo, NabucoFin - Fintech Nabucodonosor Alternative System. Realiza a co-criação de uma tecnologia social capaz de realizar operações financeiras em um sistema baseado em confiança. Além disso, mostra o "mapa da mina" para resolver dezenas de problemas financeiros sem precisar de um banco.

Juntamente com pesquisadores da Escola-de-Redes lança Nabucodonosor (em referência à nave no Matrix). Nabucodonosor parte do princípio que a única coisa capaz de desarticular sistemas de controle, hierárquicos, são redes. Portanto, Nabucodosor é um projeto que vai criar tecnologias sociais distribuídas como alternativa aos sistemas de controle, nas áreas de finanças, saúde, moradia, alimentação, aprendizagem etc.

Em parceria com Augusto de Franco, realizam uma consultoria na Natura sobre redes e inovação para a Diretoria de Sustentabilidade.

É convidado para palestrar no Connacom - Congresso Nacional de Comunicação, e fala sobre Comunicação e Inovação na sociedade-em-rede.

Lança o projeto Humana, um projeto de investigação, iniciado por pesquisadores da Escola-de-Redes, sobre uma nova teoria interativista da aprendizagem. Na plataforma Humana.Social é aberta uma Comunidade de Investigação que reúne pesquisadores do tema.

Lança DAGOBAH - Inteligência Democrática. Um site com artigos de análises políticas de Augusto de Franco sob o prisma de uma inteligência democrática. Faz gravações e edições semanais de análises conjunturais de Augusto de Franco e envio de newsletter para todos assinantes.

Com a contínua procura por serviços de design gráfico e marketing digital, cria a REDESign, cujo branding reúne diferentes especialistas que se articulam em rede, de forma presencial ou online, para a realização destes serviços, com laboratório de co-criação em Campos de Jordão/SP.

Em março, muda-se com sua família para Campos do Jordão/SP, com o intuito de articular uma vizinhança cooperativa para desenvolvimento local e democracia direta.

Estimulado pelo Augusto de Franco, passa por uma experiência ímpar do poder das redes, através de um crowdfunding para viabilizar sua mudança para Campos do Jordão/SP. Com enorme sucesso consegue receber doações que somaram R$ 10 mil reais de amigos, conhecidos e até pessoas que não conhecia!

2015

No LABE=R, estrutura um programa presencial e online - juntamente com outros amigos - o NEXT - Programa de Investigação-Aprendizagem sobre a Transição de Hierarquia para Rede. Com base em um roteiro de experiências disruptivas, realiza gravações de vídeos sobre cada uma das temáticas do NEXT (conviver, aprender, pazear, fluir, empreender) além de um vídeo-conceito para divulgação.

No segundo semestre inicia um desligamento crescente na sociedade na MXP - Marketing Experience, para se dedicar aos projetos do LABE=R. Desliga-se completamente no fim de outubro.

Desenvolve o programa "O que você precisa saber sobre redes - 25 mitos sobre redes sociais", uma problematização dos principais mitos que circulam sobre as redes sociais com o desafio de descobrir o que elas são e como realmente funcionam.

Reestrutura o curso online sobre democracia mais completo que existe, chamado Democracia e Redes Sociais, um programa de aprendizagem democrática que parte de uma visão social da democracia criado por Augusto de Franco. Cria novo ambiente de aprendizagem, página de divulgação, marca e campanhas juntamente com outros membros do LABE=R.

Desenvolve juntamente com outros membros do LABE=R, o programa Inova-Edu (uma tecnologia social de criação de ambientes inovadores de aprendizagem).

Integra o lançamento da Plataforma Redes.org.br, um ambiente interativo de aprendizagem.

Na sua agência de comunicação, a MXP - Marketing Experience, faz um esforço para transformá-la em uma empresa menos hierárquica e mais distribuída ou horizontal, desenvolvendo uma gestão em rede que estimule respostas mais rápidas ao mercado, processos mais colaborativos, e uma remuneração entre todas as pessoas da agência de forma distribuída com base no envolvimento nos projetos.

Em junho passa a cocriar vários programas de aprendizagem no Fórum de Inovação Permanente em Campos do Jordão/SP (LABE=R) juntamente com outros membros da Escola-de-Redes, com idas quinzenais e imersão de 3 a 5 dias.

Organiza juntamente com dois amigos, Thyagi Das e Juliano Morini, o Aprendizagem Viva — I Congresso sobre Comunidades de Aprendizagem, reunindo mais de 20 pessoas especialíssimas que atuam na área. O Congresso teve aproximadamente 5000 inscrições.

2014

Organiza uma palestra aberta do José Pacheco (criador da Escola da Ponte, em Portugal) na cidade de São Lourenço/MG.

Inicia um processo para criação de uma escola infantil em São Lourenço/MG guiada pelos princípios democráticos. Articula uma rede de pais e amigos interessados na criação da escola, durante meses capacita as pessoas sobre aprendizagem e articulação em rede, escreve todos os documentos legais necessários para a abertura (regimento, estatuto, projeto político pedagógico etc), interage com a Superintendência Regional de Ensino de Caxambu/MG para aprovação de tudo, pede a ajuda do José Pacheco para também capacitar os envolvidos na escola democrática, que vem várias vezes em São Lourenço conversar com todos, e por fim a escola é inaugurada. Depois de alguns meses, por outros motivos e interesses alheios às pessoas que a fundaram, esta escola se transforma para seguir um modelo na pedagogia Waldorf, tal como permanece até hoje.

2013

Fala no TEDx Itaim Bibi (e assessora sua organização) sobre como um projeto de Renda Básica inspirou a criação do Movimento Governe-se, uma plataforma digital de democracia direta.

Cocria juntamente com o pessoal do Recivitas o Governe-se. Uma plataforma digital para democracia direta.

Inicia com o Recivitas a concepção do BikBank, uma moeda local p2p concebida como um instrumento de desenvolvimento local juntamente com um processo de democracia direta.

Cocria com o Recivitas o RobinRight, uma licença brasileira de direitos autorais com validade internacional que pode ser resumida em: "de graça para quem precisa, pago para quem pode e deve pagar".

Assume a diretoria de comunicação da OSCIP Recivitas.

Integra uma coletânea de Augusto de Franco sobre Escritos Espirituais (todos de 2013).

Relança a mídia digital na cidade sob o nome de Unimídia, especializando-se no segmento de saúde e bem-estar.

Entra em sociedade na agência MXP - Marketing Experience, em São Lourenço/MG.

2012

Em dezembro, muda-se de Aragarças/GO para São Lourenço/MG.

Atinge o auge de um profunda mudança de paradigma de vida, iniciada em 2005 e crescente até 2012, relacionada com todas suas descobertas neste período, quanto então passa por uma transformação individual (mental, emocional e física) e social (influindo toda sua rede de relações) que consolida o nascimento de uma nova pessoa.

Em outubro seu pai, Gilberto Maceo, falece em Taubaté/SP.

2011

Muda-se para a cidade de Aragarças/GO.

É convidado para participar da comemoração dos 50 anos do Xingu. Passa 3 dias dentro do território xinguano, interagindo com a celebração que ocorria naquele momento histórico.

2010

Muda-se para a cidade de Nova Xavantina/MT.

Toma contato com os documentos produzidos pela Conferência Internacional de Cidades Inovadoras, em especial, com as perguntas provocativas elaboradas por Augusto de Franco, o que ajudou bastante a entender conceitos de desenvolvimento local que vinha praticando no Mato Grosso junto às comunidades (inclusive indígenas).

Faz uma assembleia para criação de uma ONG chamada Instituto Roncador, que se formalizou em 2012, com a finalidade de contribuir para o melhoramento e aperfeiçoamento da vida humana e para a realização de uma sociedade democrática, que seja livre, justa, participativa, sustentável e pacífica, que respeita e se harmoniza com a Terra e a vida em toda a sua diversidade. Para tanto promoverá ações que fortaleçam a cooperação e a simbiose nas relações sociais, culturais, políticas e econômicas, bem como ações que visem a preservação e conservação de patrimônios cultural, histórico e artístico e do meio-ambiente.

2009

Passa a integrar a Escola-de-Redes criada por Augusto de Franco.

Monta um provedor de internet a rádio em Canarana/MT.

Começa a atender a região com serviços de marketing. Faz parcerias de apoio mútuo com o SICREDI e o ISA (Instituto Socioambiental).

Inicia uma mídia de sinalização digital juntamente com outros dois amigos. Além de servir como uma opção inovadora para mídia, cria canais de conteúdo alimentados por representantes da comunidade, com o objetivo de divulgar sua cultura, história e servir como meio de utilidade pública aos moradores. A sinalização digital que chamamos ECOAR cresce até estar presente em 7 cidades brasileiras com aproximadamente 100 pontos de exibição.

Ingressa na UNOPAR no curso de Gestão Ambiental.

2008

Toma seu primeiro contato com a Nova Ciência das Redes e apaixona-se completamente, pois encontra nela uma linguagem capaz de explicar várias coisas que já vinha percebendo em suas investigações, mas que até então, não sabia como externar.

Tem seu primeiro encontro com uma pessoa que se tornaria um dos seus grandes amigos, o pajé Sumené (José Guimarães), de uma aldeia Xavante na região da Serra do Roncador, em Canarana/MT. A partir de então, passa a acompanhar de perto as comunidades xavantes da região, sua cultura, história, seu modo de organizar politicamente e a desenvolver diversos projetos com e para eles. Da mesma forma conhece o cacique Cipassé, um forte líder xavante na região, e tem grande identificação e amizade com toda sua família.

Em Canarana/MT, monta uma loja de informática que atendia toda região, com venda de produtos e prestação de serviços, a Taurus Informática.

2007

Em dezembro, muda-se de São Lourenço/MG para Canarana/MT, com o objetivo de articular e contribuir com o desenvolvimento local da região do Xingu-Araguaia.

2006

Pela agência, desenvolve projetos para clientes locais, em especial, para a Unimed Circuito das Águas, onde é premiado pela criação de uma campanha de motivação interna, e pelo branding do Espaço Saúde.

2005

Passa a trabalhar em parceria com uma agência de propaganda em São Lourenço/MG, a 4MKT.

Inicia uma investigação profunda sobre os alicerces da tradição espiritualista, analisando a lógica e simbologia de seus mitos e ritos, e começa a contextualizar esta tradição a partir de uma nova visão não-linear-autocrática-sacerdotal-hierárquica. Esta investigação tem sua epifania em 2008 e conclusão em 2012.

2004

Em dezembro, muda-se de Santo André/SP para São Lourenço/MG.

2003

Co-organiza e dirige a comunicação da maior mostra de arquitetura, decoração, paisagismo e arte do Grande ABC Paulista, a Casa&Arte.

Negocia e adquire os direitos de realizar a Mostra de Arquitetura e Decoração THE HOUSE para a região do Grande ABC.

2002

Retorna para Santo André/SP e inicia a AEDOS Comunicação juntamente com Juliano Gordilho Morini. Desenvolvem projetos diversos para empresas como SBT (Programa do Gugu), Globo.com, AOL, TOK&STOK e trabalhos em parcerias com várias grandes agências de publicidade.

Ingressa na Universidade Anhembi Morumbi no curso de Comunicação com ênfase em Webdesign. Durante o ano, começa a dar aulas particulares para vários alunos, sobre web e design gráfica pela experiência que tinha. Por fim, desiste do curso.

Neste ano, passa a visitar diariamente a biblioteca das Belas Artes de SP, e se debruça nos estudos de gestalt, signos e semiótica, focando sua atenção para autores como Jean Baudrillard e Charles Sanders Peirce.

2001

Inicia um novo empreendimento com outros 3 sócios, a Geotechnologies. Localizada em São José dos Campos/SP, se muda e mora durante o ano de 2001 na sede da própria empresa, em imersão total na criação de um projeto chamado Conduzindo, para o qual desenvolveu, juntamente com um dos sócios, o algoritmo e a programação da escolha do melhor caminho entre dois pontos em uma base georeferenciada (o que depois se popularizou com o Google Maps). O Conduzindo era uma plataforma digital de geolocalização de qualquer pessoa física ou jurídica através do mapa local da cidade, porém, com camadas distribuídas por categorias que permitiam também georeferenciar a história local, cultura, lazer, memórias da comunidade, espaços de convivência dos moradores etc. Além do Conduzindo, também prestávamos serviços ligados a tecnologia de geoprocessamento e comunicação para diversas empresas, como Vésper, Petrobrás etc.

2000

A experiência em criação de websites e em branding desperta interesse de veículos de comunicação, sendo convidado para falar sobre tendências de comunicação na internet pelo programa Ronnie Von e no portal UOL.

Ingressa na Escola Panamericana de Artes para o curso de Design Gráfico. Achou o curso muito fraco. Foi indagar o coordenador do curso sobre o que realmente iria aprender ali, e percebeu que não iria aprender o que desejava. Resolveu então estudar por conta própria o que precisava.

Durante este ano, se debruçou em várias obras sobre estudo de cores e sua influência no comportamento, estudando as obras sobre cores de Aristóteles, Da Vinci, Goethe e autores modernos como Modesto Farina. Começou a estudar a Gestalt e seus fundamentos e por fim, se aprofundou sobre como as formas poderia influenciar o entendimento e comportamentos, tendo como principal referência o livro Arte e Percepção Visual de Rudolf Arnheim. Depois disso, desistiu da Escola Panamericana de Artes.

1999

É convidado para integrar a recém-criada área digital da agência F/Nazca Saatchi & Saatchi, que recusa para que pudesse continuar empreendendo seus próprios projetos.

Entra em parceria em um provedor de acesso à internet em São Caetano do Sul (na época ainda da linha discada, rs) que também funcionava como um bureau de design gráfico e webdesign (desenvolvendo websites, CDs Multimídia, identidade visual e projetos de modelagem e animação 3D).

Cria o iSub, um portal de serviços e links para diversos conteúdos da web.

1997

Ingressa, a muito contra-gosto, no Tiro de Guerra em Santo André/SP, uma vez que nunca aceitou modos de regulação autocráticos e sistemas hierárquicos. Esse período apenas reforçou o entendimento do emocionar que se cria dentro de ambientes deste tipo.

1997

Presta vestibular para Física na USP — São Carlos. Ao passar, decide não se mudar para poder concluir suas investigações sobre tradições iniciáticas.

1996

Juntamente com um amigo arquiteto como sócio, cria sua primeira agência de design, a Forma&Essência. Nesta época, houve uma explosão de empresas querendo “estar na internet” e a agência se especializou no desenvolvimento de websites. A parceria durou até 1999. Neste período, foram desenvolvidos centenas de websites.

Viaja pela primeira vez para o Mato Grosso, conhece as cidades de Nova Xavantina e Campinápolis. Se apaixona pelo lugar. Não queria mais voltar… Acaba retornando a Santo André/SP, mas com o sonho de poder morar ali no futuro. A partir de então, viaja pra essa região aproximadamente de dois em dois anos.

Começa a realizar uma viagem mensal, alternando entre algumas cidades no sul de Minas Gerais (São Lourenço, Pouso Alto, Conceição do Rio Verde, Aiuruoca e Itanhandu) para realizar um trabalho solidário com crianças, articulando arte e cultura com a comunidade local. Este trabalho permanece ininterrupto até o ano de 2007, quando então se muda para a região do Araguaia-Xingu em Mato Grosso.

Seu pai desejava muito que seguisse carreira militar, e como era muito atraído por astrofísica, indicou fortemente que fizesse o ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica). Acaba prestando o vestibular (vários dias com problemas que se mostraram os melhores e mais divertidos que resolvera). Mas, apesar de passar no exame teórico, não vai fazer o admissional físico com o intuito de não ingressar na Aeronáutica, pois nunca concordou ou simpatizou com a mentalidade militar.

Neste ano deixa todas as ordens e grupos iniciáticos que fazia parte para se dedicar exclusivamente aos estudos teosóficos, que supria pontos importantes da sua investigação não encontrados nas outras fontes.

1995

Começa estudos sobre diversas obras teosóficas, e encontra os pontos de ligação que procurava nas outras fontes de conhecimento espiritualistas e que não encontrara.

Presta serviços de modelagem e animação 3D para anúncios, campanhas e propagandas de TV para a agência GraphyCom.

No mesmo ano até meados de 1996, presta serviços para uma produtora de vídeo também de modelagem e animação 3D, e criação de vinhetas para o que seria um prenúncio da sinalização digital. A Tori Produções mantinha propagandas que passavam em TVs instaladas dentro das agências do Banco do Brasil.

Conclui a ETE Jorge Street, tendo completamente claro para si como a escola era algo inútil para quem quisesse aprender. Uma instituição completamente descontextualizada da contemporaneidade e obsoleta. Termina este ano do segundo grau técnico com apenas duas folhas de fichário de anotações dos conteúdos do ano todo, nada mais.

1994

Inicia investigações sobre os mitos e ritos da Grécia antiga e começa a estruturar uma série de apostilas sobre o tema.

Se debruça sobre Philosophiæ naturalis principia mathematica de Isaac Newton. Ao entregar uma prova, seu professor o chama para explicar como foi que chegou a uma nova solução matemática para um dos problemas de física, o que responde: “Li os Princípios Matemáticos de Newton e entendi o como ele pensava”.

Se especializa em modelagem e animação 3D, utilizando principalmente o software 3D Studio 4.

Neste ano, deixa de ajudar no trabalho de instrumentação do seu pai (o que já vinha fazendo há alguns anos) e começa a se dedicar aos projetos em 3D.

1993

Ingressa na ETE Jorge Street, em São Caetano do Sul/SP, um segundo grau técnico com especialização em informática industrial (mecatrônica).

Descobre o universo dos RPG (Role-Playing Games) e fica apaixonado pelos jogos de interpretação em universos fantásticos. Até 1996 participa de grupos, encontros de live-RPG, cria narrativas e personagens, joga principalmente Dungeons&Dragons e GURPS Cyberpunk (cujo criador teve todos seus PCs confiscados pelo Serviço Secreto Americano quando lançou o jogo) e cria sistemas próprios de jogos.

Neste mesmo período se aprofunda em algo novo que descobrira, o universo Cyberpunk, tomando contato as obras de William Gibson, Bruce Sterling, Philip K. Dick além do universo cultural baseado neste tema (filmes, bandas de música e mangás).

Participava de uma BBS montada na casa de um amigo seu da ETE.

Paralelamente, mergulha nos estudos sobre Tradição e Espiritualidade que já vinha realizando há anos individualmente, mas desta vez indo conhecer por dentro diversas ordens iniciáticas e grupos independentes. A partir deste ano e até 1996, integra ordens templárias, rosacruzes, martinistas, de magia egípcia e teúrgica, e grupos de kaballah.

1990

Inicia a prática da arte marcial Kung-fu com Marcos Hourneaux. Se dedica intensamente, e o faz de forma ininterrupta até o ano de 1997, sendo que neste período chegou a ser remunerado dando aulas em várias academias de turmas de seu Si-fu, incluindo aulas de Tai-chi. Após 1997, continua treinando, mas de uma forma menos regular, com exceção de alguns períodos futuros em São Lourenço/MG e Noxa Xavantina/MT quando voltou a dar aulas para pequenas turmas.

1978

Aos quinze minutos de 28 de abril nasce Marcelo Maceo em Santo André/SP, filho de Gilberto Maceo com Ilce Patrícia Rico Maceo.